FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

15 de set de 2011

"A escola mata a criatividade?"

Postado por Priscila |


"A escola mata a criatividade?" (palestra de Ken Robinson)

Notas pessoais
(trechos e ideias que eu curti =D )
  • Por que o conhecimento acadêmico é visto como a expressão máxima do saber e seus detentores como "os maiorais"? Essa é apenas uma forma de saber, uma forma de viver. Existem outras formas de conquistar o saber tão nobre quanto. Gosto da percepção de Robinson onde ele diz que boa parte deles "vivem fechados em suas mentes", e como se o corpo fosse apenas um "transporte para suas cabeças".
  • Os ideais iluminstas ainda são os grandes paradigmas para o saber... Até que ponto isso não precisa ser reavalido?
  • Por que a matemática e as línguas estão no topo da educação? Por que não a arte? R: Porque a educação é entendida como uma forma de moldar trabalhadores e não de desenvolver habilidades.
  • Antes, ter um diploma era certeza de um futuro profissinal.  Hoje -- com a inflação dos títulos acadêmicos -- jovens formados não encontram espaço no mercado de trabalho. Se a criatividade fosse melhor trabalhada, esses inchaços dariam lugar a novas profissões, ou a indivíduos mais preparados para tirar proveito de suas caracterísitcas pessoais e das oportunidades.
  • Para entendermos melhor a educação, devemos saber:
1) o pensamento não se dá apenas no campo da linguística. Nós pensamos em som, imagem, movimento e em abstrato.
2) a inteligência é dinâmica. A inteligência é a capacidade de relacionar saberes, fatos, etc.
A criatividade mora justamente na capacidade de estabelecer conexões de valor entre elementos aparentemente desconexos.
  • "Devemos mudar a mentalidade das crianças sobre a natureza: ela não existe para nos servir. (...) Se todos os insetos desaparecessem da Terra, em 50 anos a vida no planeta acabaria. Se o homem desaparecesse da Terra, em 50 anos ela consegueria se reabilitar da degradação."
  • Nós vamos precisar da criatividade de nossas crianças para sairmos dos problemas que o planeta se encontra. 

0 comentários: