FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

6 de jul de 2010

Como ser Duchamp?

Postado por Priscila |

[Duchamp, a reinvenção da roda]
Em 1913, Marcel Duchamp fixou uma roda de bicicleta a um banco de cozinha e criou uma das suas obras mais conhecidas: "a reinvenção da roda". A diversão de Duchamp era destruir as noções tradicionais de arte e mostrar que qualquer coisa poderia ser transformada em arte.

A proposta do artista era a seguinte: pegar um objeto pronto e assiná-lo (ready-made). Foi Duchamp quem colocou o primeiro bigode na Mona Lisa. Ele pintou um bigode numa reprodução barata da Mona Lisa, e ainda escreveu em baixo "L.H.O.O.Q.". Você deve estar se perguntando: "mas que raios seria isso?" Bom, segundo especialistas em palavrões francófonos seria "Elle a chaud au cul", algo como "Ela tem fogo no rabo".

O ready-made de Duchamp não buscava o deleite estético, mas a reação do público. O importante era provocar a estranheza. E sabe o que era mais doido? Ele mesmo realizava réplicas de suas obras (um perfume de Walter Benjamin em "a obra de arte na era da reprodutibilidade técnica"... rs). Detalhe: hoje as "réplicas" são tão ou mais valiosas que as "originais".

[Duchamp, L.H.O.O.Q.]




***

Em homenagem à Duchamp apresento minha arte digital:

[P.Az., De Print Screen e Photoshop. Para Duchamp (com amor)]

1 comentários:

trovador disse...

UAhUahuHAuhA

Adorei o post XD

Conheço Duchamp, mto criativo XD

Talvez seja pra fugir do amor mesmo...
Talvez o verdadeiro amor só seja encontrado quando não o desejamos encontrar.

Eu não sei como funciona o amor.

Sei que vi garotas maravilhosas se apaixonando por garotos idiotas e vazios. E não por mim XD
E o que eu não daria pra que uma, apenas uma garota daquelas gostasse de mim com a sinceridade com que gostavam daqueles...

E ainda mascaram isso dizendo "não se pode mandar no coração" como se ele fosse burro, simplesmente.
Vai dizer que não é verdade?