FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

21 de dez de 2012

Gratidão

Postado por Priscila |






Ao longo de toda a minha existência a vida foi muito generosa comigo. Mesmo nos momentos difíceis não fiquei desamparada. 

Obrigada, Deus!

Ainda me dói não receber o afeto de quem amo. Ainda incomoda não encontrar a reciprocidade...

No entanto, Deus é tão bom! Coloca no meu caminho pessoas gentis que compartilham comigo o que têm, não importa se é muito,ou se é pouco. Elas se doam pela alegria de doar.

Se me sinto solitária, um amigo distante aparece.
Se me sinto triste, uma palavra de quem menos espero me recobra a razão.
Se preciso de afago, dúzias de abraços calorosos me esperando ali, onde não conseguia enxergar.

Deus é bom.

Não recebi o carinho de quem eu gostaria,
Não tive o amor de quem amava,
Não fui respeitada da mesma maneira,

Mas Deus, na sua infinita sabedoria, não me desamparou.  Colocou no meu caminho pessoas que me ofereceram aquilo que eu precisava quando as pessoas que eu amava não puderam.

***


Cristificação pelo Amor

É certo que gostarias de ser amado, recebendo a afetividade de outrem em demonstrações de carinho conforme as necessidades que acreditas te afligirem.
Talvez fosse melhor que te chegassem ao sentimento as expressões retributivas do amor que asparzes, diminuindo-te as carências íntimas, acalmando-te as ansiedades, alegrando-te.
O problema, porém, é geral. Não há indivíduo algum que se encontre refeito na Terra, nessa área.
Quem recebe amor de determinadas pessoas, aspira pelo afeto de outras, que não aquelas que se lhe acercam.
Tens o pensamento dirigido para alguém que, possivelmente, não te corresponde, assim como outrem te anela, sem que sintas algo de especial por ele.
Se as pessoas se correspondessem na faixa de ternura; se os corações se manifestassem na mesma onda de sentimento; se os afetos se exteriorizassem na mesma vibração de trocas, a Terra já seria o paraíso desejado.
Há, no entanto, infinidade de graus, nos quais se manifestam as emoções. Ninguém, todavia, que viaje a sós.
Possivelmente, não te associas com a pessoa de quem gostas, ou não recebes a companhia do se amado. Todavia, se espraiares o olhar de bondade compreensiva, identificarás companhias outras agradáveis, que se encontravam solitárias, porque anelavam por ti e não logravam aproximar-se.
São os aparentemente inexplicáveis paradoxos da existência corporal, cujas causas se encontram na conduta passada, quando de outras reencarnações.
Ama, desse modo, sem te impores, sem exigires retribuição.
Experimenta querer bem, pelo prazer pessoal de fazê-lo, e descobrirás um filão de ouro atraente que te propiciará uma grande fortuna, em forma de paz e de satisfação pessoal. O melhor do amor, é amar, e não somente ser amado.
A preparação de uma viagem, não raro, é sempre mais agradável do que esta em si mesma, ou a sua chegada, que, às vezes, causa frustração e desencanto.
As chamadas "pessoas maravilhosas", por quem te apaixonas, assim o são, porque as desconheces. Todos os homens têm problemas, limitações, defeitos, necessidades.
O insucesso das uniões conjugais, na maioria dos casos, resulta da precipitação na escolha, da imaturidade na busca, do apego às ilusões e da afetividade por ídolos de pés de barro que se despedaçam facilmente.
Enobrece-te com o amor, irradiando-o em forma de simpatia, de gentileza, de serviço pelo próximo, de abnegação.
Não há quem resista à força do amor sem interesse imediato, sem aprisionamento. Ama, portanto, libertando.
Cristifica-te através do amor. Talvez, para consegui-lo, seja-te necessário crucificares-te nas traves da renúncia e da sublimação. Todavia, somente por meio da crucificação é que alguém se pode cristificar.
E o amor, sem dúvida, ainda é o mais suave, perfeito e eficaz instrumento para consegui-lo.




Divaldo P. Franco (médium) e Joanna de Angelis (espírito). IN: Momentos de Coragem.

0 comentários: