FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

20 de out de 2012

Para aqueles que escolheram o mundo...

Postado por Priscila |


Cena do filme "O Grande Ditador" de Charles Chaplin

Se um dia tiver que escolher entre o mundo e o amor, lembre-se: se escolher o mundo, ficará sem o amor, mas se escolher o amor com ele conquistará o mundo.  
Albert Einstein.

Dormi, sonhei e acordei refletindo... 
Refletindo sobre aqueles que preferiram a fortuna a família, 
o reconhecimento as alegrias cotidianas, 
a soberba a troca amorosa com aqueles que tinham menos,
o orgulho ao pedido de desculpas.

Dormi, sonhei, acordei e orei...
Uma prece silenciosa por todos aqueles que preferiram escolher o mundo,
que se deslumbraram com o status que alcançaram,
que passaram a se achar "os melhores" porque tinham  um pouco mais do que os outros (um pouco mais de saúde, um pouco mais de dinheiro, um pouco mais de inteligência, um pouco mais de oportunidades, um pouco mais de vivência...)
Orei e ainda estou em prece por aqueles que perderam de vista quem realmente eram e passaram a viver como personagens: o empresário, a celebridade, o intelectual, a desejada, o rico, a virtuosa...
É o vazio preenchido com fantasias. A felicidade superfícial enquadrada nas coisas...

Mas haverá um tempo, depois de alguns desenganos, que as fantasias iram incomodar e que será difícil acompanhar o mundo, porque o ritmo do mundo é diferente do ritmo das almas... 
Então surgirá o desejo do repouso, do "undo", da resignação.

Nada terá sido em vão. 

Há homens que precisam "ver para crer"...
E só depois de verem, sentirem e adoecerem, serão capazes de se curarem para realizarem a escolha mais adequada: a escolha do amor.

       Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, (...) nada seria. 
(1 Coríntios 13:1-2)
Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.

E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
1 Coríntios 13:1-2

0 comentários: