FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

19 de dez de 2011

Homens, vocês não são macacos

Postado por Priscila |

Cena do filme "The Bride and the Beast", 1958, EUA.


Vez por outra procuro ler sites voltados para o público masculino para ver se consigo compreender um pouco sobre a mente dos homens e me surpreendo como eles preferem falar de seus "instintos".
É comum encontrar homens usando a desculpa "biológica" para justificar seus desvios de caráter ou suas opções claramente baseadas no livre arbítrio: "traímos porque no tempo da pré-história faziamos assim...", "olhamos a bunda de toda a mulher que passa porque a nossa constituição neural é assando..."  e por aí vai.

Baseado nisso eu pergunto: estamos na pré-história ainda, meus caros? Não houve nenhum avanço nessa "biologia comportamental" de vocês?

Nossa, como é comodo acreditar nisso para nos desresponsabilizar... 

Então, meninos, leiam esse comentário que eu achei no blog masculino www.papodehomem.com.br onde discutiam a seguinte temática "Amo minha namorada, mas não canso de olhar as gostosas":

"No meu ponto de vista, e particularmente falando da minha pessoa, tenho em mente que o reconhecimento de beleza é algo nato do ser humano. O que é belo chama atenção para um olhar com admiração. (...) Quanto ao olhar, eu olho as mulheres, todas, feias, belas, olho os homens, olhos as crianças, olho os cachorros, as paisagens, os objetos e carros. O ser humano olha tudo aquilo que se move e tudo aquilo que é estático ao seu redor. Quando me deparo com uma mulher maravilhosa (gostosona, e tudo mais como vocês dizem), percebo claramente a sua beleza, mas olho admirando da mesma forma como se tivesse vendo um belo quadro de portinari. Não olho com nenhum desejo por trás disso, ou interesse. Da mesma forma que vejo a beleza nessa, ou nessas mulheres ,vejo em uma linda paisagem, em um lindo carro, em um lindo cachorro, em uma roupa, sapato bonito. É questão apenas de beleza, e o que é belo de se ver em todos: seja homens ou mulheres assimilamos instantâneamente. Tanto que essa história de homem falar que todo homem é feio, é a mais pura bobagem uma vez que é só pra se afirmar macho, homem de verdade. Sendo que todos homens reconhecem instantâneamente a beleza em qualquer cara. Se somos capazes de dizer que uma mulher é bonita, tem beleza, porque não um homem também? Quando o cara é pinta, eu falo mesmo, e falo sem medo, porque confio no meu taco e sou tranquilo com a minha opção sexual.

Às vezes me pego dando uma olhada talvez diferente para alguma mulher, mas na hora me lembro da minha. E por respeito a ela, e respeito a mim mesmo, aos meus valores, desvio o olhar, e procuro não ficar olhando.

E querem saber? Hoje em dia, os tempos são outros, para muitos aí, olhar, desejar, se masturbar pensando em outra, trair, e etc, é tudo normal. Claro, hoje o mundo é do tudo pode. Tudo banalizado, e   basta isso pra ver tanta merda rolando. Tanta coisa bizarra, tanta gente escrota, tanto relacionamento infeliz. O mundo está doente.

E sim, eu prefiro ser assim, a moda antiga, pois sei que tenho meu valor, e que alguém nesse mundo tem essa mesmo pensamento, e não estou sozinho com ele.

E ponto.   
Renan"
Fonte: http://papodehomem.com.br/amo-minha-namorada-mas-no-canso-de-olhar-as-gostosas/

Destaquei esse relato porque foi um dos poucos relatos sensatos entre muitas respostas grotescas...
Meninos, por favor, parem com esse discurso do "eu-sou-um-primata-que-ajo-por-instinto" porque não cola mais. Quando estamos falando de relacionamentos, meus caros, agimos muito mais de acordo com aquilo que acreditamos do que pelos nossos "instintos". Somos homo sapiens sapiens e a cultura influencia muito mais que o "instinto".

Às vezes tenho a sensação de que os homens entendem o "instinto" como "descontrole" e, tudo isso, como sinônimo de "liberdade", seja no sexo, na bebida, ou na velocidade de seus carros... A liberdade não mora nessas manifestações. Liberdade também não é a mesma coisa que egoísmo. A busca pela satisfação dos "instintos" mascara o ego e o desrespeito, além de adiar o crescimento e aprimoramento pessoal. Pensar unicamente em si é como viver numa ilha deserta... E que liberdade se tem em uma ilha deserta? Busquem o autoconhecimento, meus queridos.

Bom, agora essa é para as meninas.Como sabemos, não podemos mudar o outro. Também não posso dizer para ignorarem tais manifestações se incomodam. Agir como uma "Neandertal" por vingança também não é a solução. Primeiro, tente conversar com o seu parceiro sobre isso. Não aceite nada que te incomode. Se o "instinto" é importante para ele, o seu "instinto" de preservação também é. Coloque como você se sente.  Com delicadeza, mostre que você tem limites . Se ele estiver realmente interessado, tentará chegar a um acordo.

Os homens que preferem manter intactos seus "instintos" sem pensar na responsabilidade e na grandeza de manter a paz e a harmonia de um relacionamento não estão preparados para ele. Muito menos para os ganhos advindos do aprendizado que esse tipo de escolha nos confere. Muitos deles, provavelmente continuaram pulando de galho em galho, acreditando serem primatas pré-históricos, sem perceber que são homens.