FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

23 de nov de 2009

Sinais.

Postado por Priscila |

Através do blog Horas Aveludadas conheci um curta metragem delicado, apaixonante e muito bem cuidado chamado "SIGNS" dirigido por Patrick Hughes. Esse curta fez parte do The Schweepes Short Movies Festival - for a mature audience, e também ganhou prêmio em Cannes.

Eu repassei o vídeo para vários amigos e todos eles foram unânimes: ficaram apaixonados! Então, gostaria de compartilhar esse curta com vocês.


www.youtube.com/v/uy0HNWto0UY&hl=pt_BR&fs


Para além dos méritos de roteiro, direção e trilha sonora, devo chamar atenção para o interesse principal do festival: divulgar a marca Schweepes. Em todos os curtas do festival aparece uma garrafinha da Tônica Schweepes! Uns mais tímidos (como no caso de "SIGNS"), outros mais escancarados(como no caso de "MAGNIFIC!"). E pra quem não sabe, a Schweepes é da Coca-cola.

Essa é uma tendência do marketing das grandes corporações: eles associam a marca à expressões culturais como uma forma de agregar valor simbólico. E eu sei bem o que é isso, pois esse é um dos meus objetos de estudo no mestrado!(rs)

Então, apesar dos curtas serem muito bons (e são! Podem conferir!) lembrem-se de que eles são uma propaganda também!

Perdão se esses três últimos parágrafos parecem tão anti-românticos, mas acho que a capacidade de se encantar e o senso crítico devem caminhar juntos.

Vejam o curta, reflitam e tirem suas próprias conclusões.

1 comentários:

Parte de mim disse...

Gostei do vídeo. =)
No semestre passado na matéria que tive sobre cultura tivemos que preparar um seminário baseada em um texto e no conteúdo da disciplina.
O meu grupo, tirou o assunto que mais me interessa e foi muito bom poder ter um tempinho fora das leituras normais para produzir alguma coisa e pesquisar. O tema era sobre a publicidade e cultura e o texto como base era na Naomi Klein. Nela ela falava sobre conceitos de marca casúlo que é uma aprimoração do que a publicidade e marketing tem para promover suas marcas. O que diferencia essa das outras é o poder de impacto na vida das pessoas. Entre elas tem a Coca Cola, como esperado e uma que nem desconfiava e me pareceu um tanto bizarra foi a Disney, com a criação de uma cidade da própria marca e fica na Flórida tem o nome de Celebration e dessa forma a pessoa não precisa se descolar para alcançar uma marca, ela vive a mesma. Foi bem espantoso conhecer e ainda mais pensar que quem opta por viver de uma marca, parece não pensar nas coisas.
Uma dessas marcas aqui no Brasil, pelo menos foi a conclusão que cheguei, é a Unilever. Que domina setores que fazem parte do dia dia de qualquer pessoa e modificou o comportamento de uma sociedade com seus produtos.
Isso foi um pouco do que pensei no meu primeiro semestre em Estudos de Mídia na UFF, que atende a todas as minhas expectativas e curiosidades.
Beijo,
Mayara