FUTUROS AMORES

Um blog sobre amor, arte e acaso.

26 de out de 2009

A dança da criação de Shiva e Parvati.

Postado por Priscila |


Querido Shiva,

Não poderia apelidá-lo com um nome menor. Da primeira vez que te vi, só pensava na sua semelhança com o deus Hindu. E depois, ao te ver dançar, essa semelhança tornou-se ainda maior. Não conseguia ver metáfora melhor do que Nataraja Shiva: a dança em que Shiva destrói e regenera o universo. Nessa dança, o corpo é veloz, mas o olhar do deus é fixo. Busca o que há de mais profundo. E os seus olhos estavam em mim. Senti-me Parvati.

O seu sorriso era tão luminoso, que minha armadura caiu por terra. É a força de Shiva! Destrói o que não é verdadeiro... E então, brotou no meu sorriso o que de mais sincero havia.

Como pode isso? Como pode uma pessoa te desarmar num sorriso? Senti-me nua. Não conseguia mais esconder o quanto havia gostado do seu sorriso e da sua dança Nataraja.

Talvez, a maior diferença entre você e Shiva é que você é um "menino", e ainda prefere a espuma da onda que arrebenta ao infinito do oceano.

Ah, querido Shiva, se você soubesse o quanto de Sol você tem e o tamanho da sua força, não se contentaria apenas com um instante! Transformaria o número de um telefone em um novo universo a ser regenerado. E como Deva-matri, aceitaria encarnar Parvati.

0 comentários: